PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
Controle de Processos
Usuário:
Senha:

Newsletter

E-mail:

Previsão do tempo

Sem informações disponíveis

Matriz

Praça dos Três Poderes , Brasília / DF
CEP: 70000-000
Visitantes
20798

Judiciário promove 4ª edição do Corte Solidário

08/10/2019

Foram arrecadados mais de R$ 5 mil.

 

        O Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio da Diretoria de Assistência e Promoção de Saúde, da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP 4), promoveu hoje (8), pelo quarto ano consecutivo, o Corte Solidário. Em parceria com a rede de cabelereiros Soho, a ação arrecada mechas de cabelo para a ONG Cabelegria (www.cabelegria.org), que confecciona perucas a pacientes em tratamento quimioterápico. Além dos fios, o valor arrecadado com os cortes (R$ 20 para cortes com doação de cabelo e R$ 30 para cortes sem doação), que totalizou R$ 5,2 mil, também foi doado à ONG.

        O projeto Corte Solidário integra o Outubro Rosa, campanha mundial que busca conscientizar mulheres sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade. “É muito importante que o Tribunal abra suas portas e promova ações com a participação da sociedade”, destacou Tarcísio dos Santos, diretor de Assistência e Promoção de Saúde do TJSP. Ao longo do evento, passaram pelo Salão dos Passos Perdidos cerca de 200 pessoas, entre magistrados, servidores e público em geral.

        Para que seja confeccionada uma peruca, são necessárias mechas de cerca de cinco pessoas. Integram uma mesma peruca cabelos de cor e textura similares. Depois de feita uma espécie de bainha nos cabelos doados, eles são costurados na touca e a peça ganha um aspecto natural. Entre os doadores de cabelo estão Janine Forti, que, pela primeira vez, cortou os 15 centímetros necessários para a confecção das perucas. “Soube dessa campanha há alguns anos, mas não consegui vir nas edições anteriores. Hoje trouxe minha filha, Amelie, que também cortou o cabelo”, contou. O juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública, Josué Vilela Pimentel, também apoiou a campanha do Outubro Rosa. “Em 2017 decidi que iria doar meu cabelo e deixei crescer até o ano seguinte. Em 2018 perdi a data dos cortes e tive que esperar mais um ano. Hoje estou aqui”, disse o magistrado.

        Eliane Hitomi foi uma das primeiras a chegar ao Palácio da Justiça, mas apenas para entregar suas madeixas. Há alguns meses ela cortou o cabelo e aproveitou a ação para entrega-lo à ONG Cabelegria. “Das outras vezes enviei pelo correio, mas hoje quis conhecer o evento”, explicou. As servidoras Natalie Primon Molina e Fabíola Lucia Guimarães Anauate também contribuíram com a ação. “Doei meu cabelo em 2017, e hoje estou vindo de novo. Trouxe minha irmã, Erika, que vai doar pela primeira vez”, disse Natalie. Já Fabiola, que todo ano aproveita a ocasião para cortar o cabelo e fortalecer a causa, tirou apenas alguns dedos no comprimento: “Ainda não tenho coragem de cortar tanto, mas um dia vou”, completou.

 

        Mais fotos no Flickr

 

        

        imprensatj@tjsp.jus.br

Fonte:
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Desenvolvido pelo INTEGRA
Adimin