PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
PÓS-GRADUADO EM DIREITO PENAL
Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
Controle de Processos
Usuário:
Senha:

Newsletter

E-mail:

Previsão do tempo

Sem informações disponíveis

Matriz

Praça dos Três Poderes , Brasília / DF
CEP: 70000-000
Visitantes
20824

TJSP recebe alunos da Unisalesiano para júri simulado

08/10/2019

Objetivo é aproximar estudantes da prática jurídica.

 

        Alunos do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium (Unisalesiano) estiverem, na última sexta-feira (4), no histórico Palácio da Justiça, sede do Tribunal de Justiça de São Paulo, para participar de um júri simulado. A atividade permite aos alunos colocar em prática os conhecimentos adquiridos nas aulas teóricas, além de desenvolver a oratória. O juiz Heverton Rodrigues Goulart, da Comarca de Penápolis, que estudou na universidade, foi convidado a presidir o julgamento.

        Na simulação, estudantes do oitavo semestre de Direito representaram os promotores, advogados, jurados, réu, serventuários e escolta policial. O exercício foi baseado em um caso real, que aconteceu em São Paulo. O réu era usuário de drogas e, no dia dos fatos, estava em frente à casa da vítima consumindo entorpecentes, o que causou uma briga. O acusado agrediu o vizinho na cabeça com um bloco de concreto. Em decisão por maioria de votos, o júri decidiu pela desclassificação do crime de tentativa de homicídio e pela condenação pelo crime de lesão corporal culposa, com pena de três anos de reclusão, em regime inicial aberto.

        “Estar em um lugar envolvente e histórico, como o Salão do Júri, auxiliando os alunos nessa atividade tão importante, será, para mim, uma experiência inesquecível”, afirmou o juiz Heverton Rodrigues Goulart. O júri simulado também teve a participação da professora doutora Cibele Rodrigues, coordenadora do núcleo de prática jurídica do Unisalesiano, e da professora Valéria Cristina. O julgamento contou com a presença de 35 pessoas. A estudante Driélli Berton atuou como promotora e participou pela primeira vez da atividade. “Ainda que seja uma prática simulada, você vive a intensidade o processo, abraça a causa. Você tem que acreditar no que está falando”, contou.

        As visitas monitoradas e os júris simulados no Tribunal de Justiça de São Paulo são agendados pela Diretoria de Relações Institucionais pelo telefone (11) 3117-2596.

 

        

        imprensatj@tjsp.jus.br

Fonte:
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Desenvolvido pelo INTEGRA
Adimin